terça-feira, 3 de agosto de 2010

O Mar.


Quem te vê por fora muitas vezes não sabe o que se passa de verdade, por dentro. Internamente, há vezes em que rios de emoções se encontram no grande mar. Há vezes, porém, que esse mar torna-se esquecido, esquecido pelo tempo, ou pela falta dele. As ocupações do dia a dia são o lixo jogado nesses rios, e eles são impedidos de prosseguir sua caminhada rumo ao grande mar. Mar esse que, se não preservado, pode dar espaços para criaturas indesejadas.
Quem te vê por fora é apenas um pescador. Talvez ele consiga fisgar algo, mas deve ter cuidado com qual lado do mar ele está pescando.
Antes de mais nada, você mesmo tem que saber que não dá pra nadar contra a maré, seja nos rios de suas emoções... seja no mar do seu coração.

2 comentários:

  1. Parabéns pelo Blog, maravilhos, os textos são incríveis

    ResponderExcluir
  2. *--*
    Muito obrigado, isso estimula a escrever ;D

    ResponderExcluir